Sonhos despertos

Hoje não quero dormir.
Quero apenas descansar no meu leito.
Quero apenas aliviar o meu peito.
E as mágoas suprimir.

Hoje não quero dormir.
Quero festejar este sono que me embriaga,
Quero apenas a almofada que me afaga,
E sem sair do lugar, fugir!

Hoje não vou desistir, certo ou incerto,
Deslizo num sonho desperto!

Percorro montes e vales,
Corto ventanias e chuvas frias,
E saio a galope atrás vida que ainda não vivi…

Cristina Gonçalves De Jesus